ouvidoria

Publicado em 30/10/2019 às 08h55 | |

Exército elogia bolsa criada pela Prefeitura para o Tiro de Guerra

 

Em Campo Maior, a parceria Prefeitura e Tiro de Guerra começou em 1946, tendo algumas interrupções ao longo da história. Firmando o compromisso da gestão “Mais conquistas para todos” com a instituição, o Prefeito Professor Ribinha, tem trabalhando desenvolvendo iniciativas.

Uma delas é o Projeto de Lei do Executivo Municipal, de número 08/2019, que institui o Programa de Bolsa de Estudo como incentivo, no valor de R$ 150,00 mensais, aos jovens que ingressarem no Tiro de Guerra TG 10-019. O projeto foi recentemente aprovado pela Câmara de Vereadores, em regime de urgência especial.

A iniciativa da Prefeitura de Campo Maior arrancou elogios do Comandante da 10° região militar, General Cunha Mattos. “Nem todos os Tiros de Guerra tem essa lei municipal aprovada pela Câmara e sancionada pelo executivo municipal. É um baita incentivo para o alistamento voluntário, dos 46 atiradores que nós temos hoje, 36 são voluntários. A partir do ano que vem, com essa bolsa, eu acredito que a turma de 50 atiradores será formada, ou na verdade irá faltar vagas para os voluntários. Então é certamente um grande estímulo para a inclusão de jovens no serviço militar”.

Segundo o sub-tenente Marques, a criação dessa bolsa é muito importante, pois muitos cidadãos campomaiorenses por não receberem nenhum auxílio financeiro não querem se alistar em Campo Maior e preferem ir para Teresina. “Com a criação dessa lei pelo Prefeito, o cidadão vai pensar duas vezes, ele vai querer prestar o serviço militar em Campo Maior, vai querer ficar na sua cidade, perto dos seus pais, da sua família, da namorada, do seu trabalho e da sua escola. Então, é claro que a bolsa é muito importante e vai trazer grandes proveitos para o nosso Tiro de Guerra”, explicou.

 

Tags

sem tags

Comentários ()

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Geral